SOBRE



O histórico do Portal Cidade Metropolitana teve início em meados de 2019. O fundador do veículo de comunicação e sócio-fundador da rádio comunitária Norte FM, jornalista Diogo Tamoio, percebeu a necessidade de uma produção jornalística em meio à programação da rádio.

A partir dessa percepção, a equipe começou a produzir matérias sobre Cascavel e a região oeste paranaense a fim de informar a população. Entretanto, logo perceberam que a rádio e seu site não comportavam esse tipo de produção em sua programação: o fato de a rádio ser comunitária complicou os planos de levar informações para um grande número de pessoas, visto que o veículo atinge apenas um raio específico - a comunidade ao redor.

Assim surgiu a ideia de criar um portal de notícias que abrangesse Cascavel e a região, trazendo todos os tipos de conteúdo: política, entretenimento, cultura, cotidiano, educação, saúde, ciência, esporte etc. A escolha de abranger também a região se deu por conta da análise de outros veículos de outros municípios, que geralmente possuem um foco centralizado no município em que estão localizados.

Dessa forma, seria possível criar um produto novo, com atividade independente da rádio, que informasse a população e, de quebra, ainda permitisse a escolha de temas pontuais para gravação de notícias para veicular na rádio.

O veículo foi crescendo aos poucos e incorporando, também, notícias do Paraná, do Brasil e internacionais. Isso está muito ligado às metas do portal, que planeja expandir para ser visto como um grande veículo de comunicação que, apesar de cobrir notícias de outras localidades, mantém sua proximidade com seu público.

O veículo tem registrado, além do Portal Cidade Metropolitana, os nomes Cidade Metropolitana e Jornal Cidade Metropolitana.

O portal, que anteriormente tinha apenas uma página no Facebook, criou seu perfil no Instagram em maio de 2022, iniciando, então, maior produção de conteúdo para o público. Com as melhorias da estrutura física e aumento da equipe jornalística, o objetivo agora é investir na produção de conteúdos exclusivos para as redes sociais, como reels e postagens, e na produção de podcasts jornalísticos, que serão veiculados de forma on-line. Esses planos estão no cronograma da equipe desde 2020, entretanto a pandemia da covid-19 os obrigou a diminuir a velocidade nas produções, fazendo com que apenas dois anos depois esses objetivos comecem a se tornar realidade.

A longo prazo, o plano é que o Cidade Metropolitana seja muito mais que um portal, mas um jornal eletrônico multimídia, que traga conteúdos de diferentes e inúmeras formas, garantindo maior absorção de informações pela população.

Além disso, planeja-se investir em produções de grandes reportagens autorais, trazendo mais credibilidade ao veículo e mudando um pouco os costumes do público, incentivando-os a ler mais e aprofundar-se em diferentes formas de conteúdo.

Destaca-se que o foco do portal não é a produção factual ou a cobertura imediata de acontecimentos como acidentes, crimes e outras pautas concorridas, como ocorre com outros portais. Desde o início, o intuito sempre foi trazer pautas interpretativas e diferenciadas, que se destaquem pela qualidade do conteúdo, visto que o veículo é um diferente formato de portal de notícias.