Cascavel espera vender 15,4% mais e tíquete médio chegará a R$ 159,17

É o que indica pesquisa Faciap/Acic; são de Cascavel os comerciantes e os consumidores mais otimistas com as vendas do Dia dos Namorados

Por Redação 08/06/2021 - 17:09 hs
Foto: Divulgação

Cascavel tem os comerciantes e os consumidores mais otimistas do Estado quanto às vendas para o Dia dos Namorados, que será comemorado no próximo sábado, 12 de junho. Em comparação com igual período do ano passado, a expectativa em Cascavel é que as vendas cresçam 15,4% e o tíquete médio seja de R$ 159,17. A média no Paraná para o aumento das vendas é de 6,1% e o valor médio das vendas deverá ser de R$ 144,36.

Essas informações estão contidas em pesquisa que acaba de ser divulgada pela Faciap e contratada junto à Datacenso. Foram realizadas, de 20 a 27 de maio, 1,5 mil entrevistas em Curitiba e Região Metropolitana, Londrina, Maringá, Cascavel, Ponta Grossa/Guarapuava e em Francisco Beltrão/Pato Branco. Mil consumidores foram ouvidos com margem de erro de 3% e 500 comerciantes, com margem de erro de 4%. Os recursos empregados para obter as respostas foram telefone e e-mail.

Em Cascavel, 47% dos ouvidos são empresários com até 9 funcionários; 25% deles têm entre 10 e 49; 3% entre 50 e 99 e 25% têm acima de cem colaboradores. Entre os comerciantes entrevistados em Cascavel 81% atuam nos ramos de calçados e vestuários; 8% de livrarias e papelarias, 3% óticas, 3% utilidades e presentes e 3% móveis e eletro-eletrônicos. Também em Cascavel, 42% dos mil consumidores ouvidos pela Datacenso são mulheres e 58%, homens. As principais faixas etárias entrevistadas são de pessoas com idades entre 26 e 35 anos e de 36 a 45 anos.

Além de maior otimismo quanto ao crescimento das vendas e maior tíquete médio de compra do Estado, Cascavel tem também a maior fatia de consumidores, 33%, que pretendem comemorar a data indo a um restaurante – em segundo aparecem, com 20%, Beltrão e Londrina. De acordo com o presidente da Acic, Genesio Pegoraro, os números mostram que o clima é de otimismo em Cascavel e nas outras regiões do Estado e que as vendas têm tudo para ser maiores que as do mesmo período do ano passado.

Assessoria