"Não podemos consolidar o afastamento das crianças da escola", diz Paranhos

Prefeito participou, na manhã desta sexta-feira (22), da primeira assembleia do ano da Amop que discutiu, entre outros assuntos, o retorno às aulas

Por Redação 22/01/2021 - 18:04 hs
Foto: Assessoria

O prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, participou na manhã desta sexta-feira (22) da primeira assembleia do ano da Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (Amop) que discutiu, entre outros assuntos, o retorno às aulas na rede municipal. Paranhos, que ainda no ano passado anunciou o retorno às aulas para o dia 8 de fevereiro, disse que essa volta precisa ser em um modelo seguro e ressaltou que não é possível consolidar o afastamento das crianças das escola.

Para o prefeito, o longo período sem aulas acaba programando as crianças para ficarem em casa. “Não podemos consolidar esse afastamento das crianças da escola. É um movimento muito difícil convencer as crianças que tem que ficar. A crianças precisam do ambiente escolar”, afirma o prefeito.

O Município de Cascavel vem se preparando, ao longo dos últimos meses, para um retorno seguro às salas de aula. Nesse período foram realizados investimentos na educação, dentro do projeto Escola Feliz, para que no momento do retorno os estudantes encontrem um ambiente agradável e aconchegante, após longo período sem aulas.

Paranhos diz que o modelo para o retorno será aquele que for possível nesse momento em que, ainda, todos estão vulneráveis em função da pandemia de Covid-19. “Pode ser que a gente tenha que ter um sistema híbrido, dois modelos com as crianças voltando gradativamente”, enfatiza.

Assessoria