Concluir o que começa

Por Juliano Gazola 19/09/2022 - 17:16 hs

Algumas verdades explodem em nossa cabeça, quando nos são apresentadas. Sejam em formato explícito, com aulas, mentorias, livros ou até mesmo em evidências mais simbólicas, imperceptíveis para os demais. Onde só você percebe que tal mensagem lhe é direcionada.

Uma destas verdades impactou o meu peito com uma precisão assustadora. A verdade sobre concluir tarefas, que deixa o nosso mundo um pouco mais completo.

Até mesmo William McRaven, almirante da Marinha americana escreveu que “Se você quer mudar o mundo, comece fazendo sua cama”.

Espiritualmente falando, já pensou que a cada ciclo que se fecha, uma oração sobe aos céus? Isto mexe com você?

Neste mundo, devem existir bilhões de pessoas que passam o dia todo no trabalho, ou em diversas atividades importantes ou não, e percebem que pouco tempo sobrou neste mesmo dia para uma oração. Obviamente uma oração no seu quarto de guerra, na sua sala de guerra, pois não é nada bom ser hipócrita, como Jesus mesmo nos orientou em como não orar.

Quando você, ao deitar-se na cama, dá uma olhada para o céu, pouco antes de dormir e coloca seu saldo de energia para um momento tão sublime.

Se você é assim, ainda dá para comemorar, pois não será necessário você buscar um refúgio em um mosteiro no Tibet para rezar mais.

Um ato de serviço, ainda que pequeno, não precisa ser perfeito. Precisa ser feito, basta uma colaboração harmoniosa para elevar este indicador na sua vida.

Será que adianta iniciar várias orações e não terminar nenhuma delas? Minha intenção aqui é ajudar você a eliminar esta mania de não terminar as coisas que começa.

Concluir algo é mais importante que começar algo novo. Algo que nos incomoda muito é começar e não terminar, pois quanto mais ciclos abertos você vai deixando para trás, mais o mundo vai ficando incompleto.

Você é peça fundamental para que seu mundo fique mais completo. Enumere três coisas que iniciou na semana passada e ainda estão incompletas. Qualquer ação sua para concluir suas tarefas, podem ser atos direcionados aos céus. Mesmo que seja aquela pia cheia de louça para lavar, ou aquele quarto de bagunças que até a porta você trancou.

Um excelente começo é dar a essas ações um entendimento e caráter de oração. Experimente um esforço adicional em misturar sua mente e sua oração no que esta se propondo a fazer.

Observe a sua lista de tarefas não feitas e veja se algo pode ser feito ainda hoje.

É possível você oferecer a Deus cada tarefa executada? Reflita sobre isto e comece a oferecer desde já. 


- Juliano Gazola é fundador da Bioliderança no Brasil, business executive coach e reprogramador biológico.